William Marrion Branham

William Marrion Branham
O profeta de Deus para esta era

William Marrion Branham nasceu no dia 06 de abril de 1909, numa cabana de pau-a-pique, em Berksville, Kentucky, e viveu a maior parte de sua vida em Jeffersonville – Indiana, nos Estados Unidos da América.
Aos vinte e dois anos de idade casou-se com Hope Brumbach, com a qual teve dois filhos, Billy Paul Branham e Sharon Rose Branham. Durante a enchente que ocorreu em 1937 no rio Ohio, rio que o irmão Branham, (você encontra tal história em livros e literaturas sobre esse profeta) da queda de vários operários (uma das visões do irmão Braham), ele perdeu sua jovem esposa e a filhinha. Depois de viver alguns anos como viúvo, William Branham casou-se novamente, no dia 23 de outubro de 1941, com Meda Broy, sobre quem ele faz referência, pregando na abertura do Sexto Selo: “E mesmo gostando muito dela, eu não teria me casado com ela se Deus não tivesse dito para fazê-lo…” Meda Branham lhe deu três filhos: Rebeca Branham, Sara Branham e José Branham.
O ministério sobrenatural de William Branham (clique para assistir o video ‘Especial William Marrion Branham‘) cumpriu a profecia de Malaquias 4:5-6. E sua mensagem é a REVELAÇÃO que faz manifesto e claro todo o mistério, o de Deus, para Sua Noiva, Sua Esposa. William Marrion Branham, sem sombra de dúvida, foi o profeta enviado de Deus para esta era e pregou a mensagem que Deus lhe ordenou, para trazer os predestinados de volta à Palavra. Onde estiver o corpo, aí ajuntarão as águias. Clique aqui e veja coleção de fotos raras de William Marrion Branham.

UM PROFETA?
Na Bíblia, Deus sempre trouxe Sua Mensagem ao povo do mundo através do profeta da era. Ele falou a Moisés através de uma sarça ardente e lhe deu a comissão para guiar os hebreus para fora do Egito. A Coluna de Fogo visível e outros sinais foram dados para vindicar seu ministério. João Batista trouxe uma Mensagem preparando o mundo para o Messias vindouro. Enquanto batizava o Senhor Jesus no Rio Jordão, uma Voz do Céu confirmou o Ministério de João, “Este é Meu Filho amado em quem Me comprazo”. Anos mais tarde, a Voz do Senhor Jesus foi ouvida novamente falando ao profeta quando Ele falou com Paulo através de uma Luz ofuscante. E, mais tarde, lhe deu a comissão para colocar as igrejas em ordem. Através do Novo e do Velho Testamento, Deus nunca falou ao Seu povo por meio de um sistema denominacional. Deus sempre falou ao Seu povo através de um homem: Seu profeta. E Ele vindicou estes profetas através de sinais sobrenaturais.

Mas, e quanto a hoje? Deus ainda revela Sua Palavra aos profetas? Ainda há sinais sobrenaturais? Enviaria Deus ao mundo um profeta dos dias modernos? A resposta é a mais definitiva, “Sim”.

Mas como nós saberemos quando um profeta se levanta? Como ele se parecerá? Como ele agirá? Qual sinal ele nos dará? Quais Escrituras ele cumprirá?
Os profetas de antigamente eram bravos homens de Deus, e não temiam em se parar contra as organizações religiosas de seus dias. Na verdade, eles quase sempre eram desprezados pelo clero. Elias desafiou as organizações religiosas do seu dia, lhes perguntando se Deus respeitaria a oferta deles ou a sua. Eles gritaram. Eles profetizaram. Eles saltaram sobre o altar. Eles se feriram com facas. Mas Deus não os ouviu. Elias olhou para o Céu e disse, “Que se faça conhecido neste dia que Tu és Deus em Israel, e que eu sou Teu servo, e que eu fiz todas estas coisas por Tua Palavra”. Então, ele invocou que descesse fogo do Céu para consumir sua oferta. Micaías, o profeta, resistiu ao Rei de Israel e todo o sacerdócio quando ele repreendeu o Sumo Sacerdote Zedequias por profetizar uma mentira. O Sumo Sacerdote o feriu no rosto e o Rei o aprisionou por falar a verdade. Até mesmo o Senhor Jesus foi do mesmo modo odiado pelas organizações religiosas do Seu dia, a ponto de eles O crucificarem ao lado dos mais infames criminosos.

Se houvesse um profeta neste dia moderno, como ele seria aceito pela igreja católica? Pela igreja batista? Pela igreja luterana? Por qualquer denominação?

O Senhor Jesus comissionou a todos que n´Ele cressem: “E esses sinais seguirão aos que crerem; Em Meu nome expulsarão demônios, falarão novas línguas, pegarão em serpentes; e se beberem qualquer coisa mortífera, não lhes causará dano; imporão as mãos sobre os enfermos e eles sararão”. (Marcos 16:17-18). Essa escritura é verdadeira hoje? Se não for verdadeira, quando expiraram as Palavras do Senhor Jesus? Através da Bíblia, os profetas são capazes de curar os enfermos, expulsar demônios e realizar milagres. Moisés fez uma serpente de bronze perante o povo de Israel para curá-lo da picada das serpentes venenosas (Números 21:9). Naamã, um dos mais poderosos homens da Síria, veio ao profeta Eliseu para ser curado de lepra (II Reis 5:9). Quando o jovem caiu da janela superior e morreu, o profeta Paulo o abraçou e trouxe de volta à vida o corpo morto (Atos 20:10). Nós somente temos registro de três anos da vida do Senhor Jesus. Durante estes poucos anos, ele continuamente curou os enfermos. Os cegos tornaram a ver. Leprosos foram curados. Os surdos receberam sua audição. Os coxos caminharam. Todo tipo de doença foi curada. (Mateus 4: 23).

1 Comment
  • Um comentarista do WordPress
    Posted at 11:27h, 20 novembro Responder

    Olá, isso é um comentário.
    Para começar a moderar, editar e deletar comentários, visite a tela de Comentários no painel.
    Avatares de comentaristas vêm a partir do Gravatar.

Post A Reply to Um comentarista do WordPress Cancel Reply